Qual o melhor organizador de despesa familiar?

organizador de despesa familiar

Falar de despesa familiar nunca sai de moda. Uma das vantagens da vida em casal, além de viver ao lado da pessoa que ama, é a possibilidade de unir a renda dos dois, potencializando os investimentos para ter um futuro mais próspero. Tanto é que o livro Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, lançado em 2004 por Gustavo Cerbasi, até hoje é um sucesso absoluto do mercado editorial brasileiro.

Mas só é possível aproveitar essa vantagem com planejamento, e ter um bom organizador de despesa familiar é o primeiro passo. A ideia é simples: para tomar as decisões financeiras com mais segurança, você precisa primeiro conhecer tintim por tintim quais são as suas receitas e despesas.

Escolhendo o organizador de despesa familiar

Embora existam excelentes soluções tecnológicas, como os sistemas online Guia Bolso e Organizze e o app Money Wise, que podem ser acessados a partir de um smartphone conectado à internet, muita gente garante que nenhum organizador é tão eficiente quanto uma planilha no Excel, como a nossa, feita pelo Casarão.

Os softwares e aplicativos são mais práticos e fornecem gráficos e relatórios com poucos cliques, porém a planilha é mais personalizável, atendendo melhor às particularidades de cada um. Você pode se inspirar nas planilhas da BM&FBovespa e Dinheirama, que são bem parecidas.

Essas duas opções organizam as despesas mensalmente, em várias categorias. Se você preferir, pode criar o seu organizador de despesa familiar do zero, dividindo em dias, semanas ou meses, com as categorias que achar melhor.

Seja qual for a solução escolhida, a moral da história é registrar com rigor toda e qualquer despesa, desde a conta da TV por assinatura até o cafezinho depois do almoço. E, como já falamos antes, escolher o melhor organizador é apenas o primeiro passo. Veja, abaixo, como o casal deve planejar as suas finanças:

 1. Registre

O primeiro passo é criar a rotina de registrar todas as despesas, de preferência logo depois que elas ocorrem. Se deixar essa tarefa para depois, você poderá se esquecer e comprometer toda a organização da planilha.

 2. Avalie

Depois de um mês, faça o balanço. A renda familiar que sobra após todas as despesas serem pagas está de acordo com os planos futuros da família?

 3. Corte

Mesmo que a situação não seja catastrófica, acredite: sempre é possível melhorar. Você poderá observar, por exemplo, quanto gastou apenas com o café expresso na padaria ao lado do trabalho após um mês.

A partir daí, decida do que é possível abrir mão para melhorar a renda líquida da família. Isso não significa necessariamente cortar, mas às vezes substituir. É realmente necessário comprar a marca mais cara de iogurte?

Seguindo essas recomendações, você vai criar na sua família uma cultura de organização financeira que será muito útil também para os seus filhos. Mas atenção: nada de virar um obcecado pela microeconomia doméstica, que deixa de curtir a vida para economizar um dinheirinho mais.

O que achou das nossas dicas? Se tiver alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário abaixo.

Não deixe de baixar a nossa planilha de controle de despesas. Salve em seu computador e comece já a praticar.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *